Love

“Tu só, tu, puro Amor, com força crua

Que os corações humanos tanto obriga,

Deste causa à molesta morte sua,

Como se fora pérfida inimiga.

Se dizem, fero Amor, que a sede tua

Nem com lágrimas tristes se mitiga,

É porque queres, áspero e tirano,

Tuas aras banhar em sangue humano.”

Camões, Os Lusíadas, Canto III

DSC_1496_WMMosteiro de Alcobaça, Portugal. 2014

One thought on “Love

  1. Marta,

    Que linda fotografia de uma belissima escultura! O texto não mereçe comentário pois é do maior poeta português.

    beijo

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s