Loneliness

Ontem foi a sepultar um ente muito querido de pessoas que me são muito queridas. Uma irmã, uma amiga, uma mulher, mãe, filha. Ontem esteve um maravilhoso dia de quase Verão. Ontem foi um terrível dia de solidão.

Estas fotografias são de ontem: um rapaz avança sozinho num campo de futebol, de costas para a sua equipa, avança para o nada, ali só há parede, mas ele avança; uns miúdos olham a sua equipa a perder, impotentes, encostam ao muro alto o peso da sua desolação e permanecem pesadamente em silêncio; uma mulher senta-se na ponta de um paredão, isola-se das dezenas de pessoas que logo ali ao lado passeiam, falam, riem e olha o rio cabisbaixa, indiferente aos salpicos da ondulação.

Ontem foi um dia triste. Hoje faz onze anos que o meu pai morreu. Hoje está um maravilhoso dia de quase Verão. Hoje é um dia terrivel de solidão.

????????????????????????????????????

????????????????????????????????????

????????????????????????????????????

Love

“Tu só, tu, puro Amor, com força crua

Que os corações humanos tanto obriga,

Deste causa à molesta morte sua,

Como se fora pérfida inimiga.

Se dizem, fero Amor, que a sede tua

Nem com lágrimas tristes se mitiga,

É porque queres, áspero e tirano,

Tuas aras banhar em sangue humano.”

Camões, Os Lusíadas, Canto III

DSC_1496_WMMosteiro de Alcobaça, Portugal. 2014